"De maneira mais genérica, uma criatura onisciente nunca perderia seu tempo vendo um filme, uma vez que já conhece o final. Não existe cinema para Deus. E, por conseguinte, ele, que não obstante sabe tudo, não sabe o que está perdendo..."

Ollivier Pourriol, no livro Cine Filô.

Comentários da Cristina Faraon

Blá...blá... blá...

Bruna Surfistinha

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Um filme sobre uma garota que resolve sair da casa dos pais e alcançar sua independência financeira prostituindo-se. História de uma vida real, essa garota hoje está famosa, já lançou livro e foi entrevistada em programas de televisão. Na minha opinião, com esse caldo todo, o filme tinha tudo para ser uma porcaria. Mas não é.

A película conseguiu a façanha de não fazer apologia da prostituição e ao mesmo tempo não ser moralista. Tem aquele cara de realidade, de relato isento, que não puxa a sardinha nem pra cá nem pra lá. Dessa forma  cativa o espectador.

Como o filme conta a história de uma garota que mergulhou no mundo do sexo, obviamente há cenas de nudez e de sexo, mas sem a sutileza da sensualidade nem a crueza envolvente e excitante do erotismo. As cenas de sexo são quase todas deprimentes.

Sendo assim, decepciona-se quem vai assistir Bruna Surfistinha pensando que vai encontrar um filme erótico. Tudo é cru, sem glamour e pé no chão. Nem mesmo aquele humor sacana dos antigos filmes nacionais nós encontramos. O que vemos é uma história sem enfeites. Tudo está a dizer o tempo todo que  "é assim que são as coisas, é assim que funciona esse mundo."  Até mesmo quando Bruna está no auge do "sucesso" fica claro que apenas ela não enxerga que aquilo tudo está acabando com ela e que daqui a pouco ela vai estar na merda.

Como também não há ranço moralista fica mais fácil assistirmos desarmados e, portanto, raciocinarmos por nós mesmos que a prostituição é um terreno escorregadio, que é quase impossível encarar tanta nojeira de cara limpa, que todo o "sucesso" nessa área é tolo e volátil e que as mesmas drogas que ajudam a encarar o "trabalho" serão as causadoras de toda sorte de ruína, inclusive a financeira. Entrar nessa é, portanto, uma cilada.

Claro que a história também pode ser percebida de outra forma. Afinal de contas Bruna não morreu, conseguiu sair da prostituiçao, ficou famosa e está em um relacionamento estável.  Pode até parecer para alguma garota incauta que é simples e frequente sair de toda aquela porcaria sem sequelas. Não é.

O filme é muito bom e a Débora Secco se saiu muito bem.

5 comentários:

Anônimo 3 de abril de 2011 05:15  

Eu já acho que o roteirista se perdeu e a D.Secco tá no pior filme dela. O roteiro empacou em várias partes, entre elas a panfletagem das cenas de sexo e a invenção de q Bruna-Raquel se encontra com o irmão na prostituição. Quem leu ou não o livro, o menos interessante seria glamourizar as cenas de sexo, pois já se sabe de ante-mão q ela é boa nisso, O que se explorou demais nisso, se explorou de menos qto ao impacto de q essa história de fada a la Uma Linda Mulher [q tb tratava de uma virada de uma prostituta [Julia Roberts] com a ajuda de 1 benfeitor [Richard Gere] e não á cenas panfletárias de sexo], pode superar, sendo real, a ficção. Inclusive cabia uma investigação pra além do livro, pra saber o impacto disso nos pais adotivos dela e na ex-mulher do remidor dela e atual marido [ela desmanchou 1 casamento]...isso sim daria um elã no filme importante, pois a Bruna-Raquel foge desses assuntos como o diabo foge da cruz.

O filme está mal solucionado... [na minha minimalista opinião].

Sidney

Anônimo 3 de abril de 2011 05:21  

Ah: não achei que as cenas de sexo foram glamourizadas. Muito pelo contrário. Me pareceram secas, realistas, repulsivas, indesejáveis, humilhantes - exatamente como deveria ser, para não glamourizar a prostituição. O filme mostra bem a vida de merda de uma prostituta, a glória vã e passageira, as armadilhas das drogas, a decadência. E acho que terminou bem: ela decidindo sair daquilo, e saindo.


Cris

Sidney 5 de abril de 2011 07:23  

vixe, será q eu tô tarado [vi glamour lá. ou como costumo chamar "panfletagem" no sentido de propagação exagerada do tema]...

...

ou será q os homens vê as cenas de sexo dos filmes diferentemente?

pra eu não ficar inculcando q tô tarado demais, fale-me, por favor, da diferença q eu levantei entre os 2 filmes?

1. No ficcional "1 Linda Mulher" q tb trata da estória de uma prostituta q sai dessa vida e, pra mim, as cenas mais íntimas não foram tão calientes e

2. O Bruninha Surfistona q é o inverso/ trata-se de 1 história real q virou ficção...

...me ajudaê!

Cristina 5 de abril de 2011 07:23  

Ora ora ora... Decididamente o homem tem a cabeça muito diferente da da mulher.
Eu poderia iricialmente achar estranha a sua maneira de ver as coisas mas ... homem pensa diferente.
Aí está o motivo de os filmes eróticos serem feitos de homem para homem. Eles são muito difentes daquilo que mulher gosta de ver.
Já vi uns três filmes eróticos em minha vida e achei ridículos, quase cômicos em sua crueza cheia de pose, seu prazer fingido e TOTAL FALTA DE NATURALIDADE. Mas essas são coisas que só mulher enxerga. São minúcias bobas aos olhos masculinos... rsrsrs

As cenas de Uma Linda Mulher, essas sim glorificam a prostituição ao mostrar a coisa de forma delicada, romântica, bonita. Tudo ao contrário da realidade. Achei Bruna Surfistinha um choque de realidade enquanto Uma Linda Mulher dourou a pílula. Se em Uma Linda Mulher as cenas fossem mais reais, ele deixaria de ser romântico na hora porque a prostituição não é romântica: é humilhante para a mulher, é triste.

Uma Linda Mulher é mais gostoso de ver, embora seja mentira. Bruna Surfistinha não tem beleza, mas é mais "edificante" no sentido de que a gente aprende alguma coisa. Bruna chegou ao fundo do poço e só saiu de lá por sorte. Se ela continuasse "na vida", seu fim seria bem triste. Essa é a lição do filme. Pelo menos foi dessa forma que percebi.

Laíse Tróccoli Faraon 27 de maio de 2011 06:31  

Sério que tu achaste esse filme muito bom? Eu n tive a infelicidade de assisti-lo mas conhece bem umas 10 pessoas q viram e toooooodas detestaram!Li mais em uns 03 sites muitas pessoas falando mal...Vou procurar assisti-lo para tirar esta icógnita da minha cabeça.

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP