"De maneira mais genérica, uma criatura onisciente nunca perderia seu tempo vendo um filme, uma vez que já conhece o final. Não existe cinema para Deus. E, por conseguinte, ele, que não obstante sabe tudo, não sabe o que está perdendo..."

Ollivier Pourriol, no livro Cine Filô.

Comentários da Cristina Faraon

Blá...blá... blá...

Um sonho possível / Preciosa

sábado, 14 de agosto de 2010


Confesso: chorei feito uma besta. Isso quer dizer que adorei Um Sonho Possível.

Acho que eu deveria me envergonhar disso... Geralmente os críticos não simpatizam muito com lágrimas. Sei do que estou falando inclusive porque acabei de ler uma crítica nada simpática sobre este filme. Dane-se. Esse trabalho não tem a menor pretenção de ser uma obra de arte. Foi feito para entreter, refletir e tocar  o coração - e conseguiu.

Gosto muito da Sandra Bullock. Ela é carismática, talentosa e muito bonita. Só que nos filmes que já fez ela está sempre no mesmo nível: jamais decaiu, mas também não havia feito nada muito "OHH!" Dessa vez sim, ela mostrou muito mais do seu talento.

Agora é o seguinte: é chato de dizer,  mas por melhor que tenha sido o desempenho de Sandra, não acho que tenha merecido o Oscar que levou.  Fica difícil suplantar o show que Mo'Nique deu em Preciosa.  A atriz coadjuvante arrasou! 

E por falar em Preciosa, estou comentando dois filmes de uma vez por mais outro motivo além de comparar desempenhos: comparo também as histórias. Ambas as histórias tentam (e conseguem) nos comover com personagens cujas vidas podem ser definidas como "o seu pior pesadelo". Ambos são paupérrimos, passam todo o tipo de humilhação, são desprezados pelos pais, são gordos, tem dificuldade de aprendizado, são negros, não tem a menor auto-confiança e sofrem de baixa auto-estima.  Tanto é assim que o personagem de Um Sonho Possível bem poderia ser apelidado de "Precioso" (ha ha ha).

Ah: embora também tenha gostado, não chorei em Preciosa. 

Pois é, Um Sonho Possível  é mais uma daquelas histórias sensíveis que falam em superação, "um mundo melhor se todos fizermos nossa parte e formos menos egoístas" e tal e tal.  Tenho no entanto a dizer que a fórmula está longe de se esgotar. Tanto é verdade que os filmes Preciosa e A Procura da Felicidade (maravilhoso) foram também muito bem aceitos.  

Dizem que dinheiro chama dinheiro mas... pensando bem, no cinema é o contrário: pobreza chama dinheiro (bilheteria).

Sabe de mais uma coisa? Nossa sociedade nunca precisou tanto de incentivo para ser melhor. Filmes como esses fazem a parte deles. Influenciam para o bem. Eu mesma ainda estou sob o impacto da história e doidinha para entrar na lista das pessoas boas que pisaram nesse mundo.


Viu como funciona?

2 comentários:

Laíse Mara 2 de outubro de 2010 12:39  

amei "um sonho possível"..me emocionei demais, apesar de n achar q a atriz merecia o oscar...ainda n vi preciosa, mas vou atrás..deve ser emocionante tb.

Ana Indira Vaz 30 de outubro de 2012 18:18  

Cristina adorei seu blog sobre filme, para mim que sou uma louca por filmes adorei, seus comentários inteligentes sem serem pretensiosos, amei, vi que seu gosto parece como o meu. Vamos ao filme Um sonho possível, adorei, chorei horrores, não por ser triste, mais por nos mostrar que podemos fazer a diferença na vida de alguém, e a verdade as vezes dói. Bjs

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP